Risco, riso e respeito: notas sobre a construção da honra entre trabalhadores em minas de carvão no Brasil e na França

Marta Cioccari

Resumo


A partir de etnografia realizada em Minas do Leão, no Rio Grande do Sul, e em Creutzwald, na Lorena Francesa, durante pesquisa de doutorado (2005-2009), abordo neste trabalho alguns aspectos da construção da honra entre os trabalhadores nestas duas comunidades de mineiros de carvão. Nos dois casos, as minas de subsolo foram fechadas na última década: em 2002, no caso brasileiro, e em 2004, no caso francês. Minha investigação aponta que uma espécie de “grande honra” foi sendo delineada historicamente, servindo de suporte à imagem de heroísmo que carregam os mineiros de subsolo em diferentes lugares do mundo. Junto à “grande honra”, mesclando-se ou opondo-se a ela, há uma multiplicidade de formas de “pequena honra”, alicerçadas na identificação com o métier, a partir do “orgulho” do trabalho bem feito ou das “artes” da malandragem, assim como em pertencimentos políticos, sindicais, familiares, religiosos, esportivos, etc.

Palavras-chave


Etnografia. Mineiros de carvão. Honra

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia