A dinâmica de ocupação e povoamento de Porto Novo: uma colônia étnica e religiosamente homogênea no extremo oeste de Santa Catarina

Leandro Mayer, Rosane Marcia Neumann

Resumo


Este artigo trata do projeto de colonização étnica e confessional de Porto Novo - atual município de Itapiranga-SC -, implantado em 1926 no Extremo Oeste de Santa Catarina, pela Volksverein – Sociedade União Popular. Para manter os princípios do germanismo manteve-se, na execução do projeto, uma homogeneidade étnica alemã e religiosa, pois concentrava significativo número de imigrantes e se tratava de uma colônia católica. Como recorte teórico-metodológico, discute-se a temática sob a perspectiva da história regional e da micro história.


Palavras-chave


Colonização, Porto Novo, germanismo, católicos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/rbhcs.v8i16.293

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423


 

Indexada em: 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia