Uma abordagem discursiva da censura no Brasil em tempos de ditadura: gonzaguinha e a resistência pela música.

Leila Medeiros de Menezes, Décio Rocha

Resumo


O artigo tematiza um determinado modo de circulação das práticas linguageiras caracterizado pela conturbada relação que se estabeleceu no Brasil a partir de meados dos anos 1960 até o início dos anos 1980 entre vozes hegemônicas, pretensas detentoras da legitimidade do dizer, e vozes que se recusaram a se silenciar diante do veto da censura. Gonzaguinha, nosso estudo de caso, soube como poucos condensar a experiência humana para mostrar o jogo que precisava ser jogado, procurando as “brechas da linguagem” para denunciar as arbitrariedades do sistema ditatorial vigente. Fazendo uso da palavra cantada, falou, apesar da censura. Não dissimulou nem escondeu o que não dava para ocultar, pagando, por isso mesmo, o alto preço do silenciamento de sua voz.

Palavras-chave


Enunciação e censura. Ditadura. Gonzaguinha.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

 

 

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia