Inventar os corpos:

A luta discursiva das homossexualidades masculinas durante a ditadura militar no Brasil (1978-1981)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i24.11289

Palavras-chave:

Homossexualidades – Jornal Lampião da Esquina – História dos corpos – Ditadura militar

Resumo

Entre abril de 1978 e junho de 1981 circulou no Brasil o jornal Lampião da Esquina produzido e destinado em grande maioria a leitores homossexuais. Este artigo aborda as condições de emergência do periódico, sua arquitetura e objetivos. A questão norteadora analisa como e de que maneira o jornal produziu uma série de discursos sobre os corpos homossexuais, atribuindo-lhes significados e sentidos inéditos até então e que funcionaram como uma forma de resistir à ditadura militar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Souto Maior Júnior, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Licenciatura em História pela UFCG. Mestre em História pela UFPE. Doutor em História pela UFSC. Professor da UFRN.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua. Belo Horizonte: UFMG, 2012.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de. História: a arte de inventar o passado. Bauru: EDUSC, 2007.

ALBUQUERQUE JÚNIOR, Durval Muniz de; CEBALLOS, Rodrigo. “Trilhas urbanas, armadilhas humanas: a construção de territórios de prazer e de dor na vivência da homossexualidade masculina no Nordeste brasileiro dos anos 1970 e 1980”. In: SCHPUN, Mônica Raisa. Masculinidades. São Paulo: Boitempo, 2004.

BANDEIRA, Marcio Leopoldo Gomes. Será que ele é? Sobre quando o Lampião colocou as Cartas na Mesa. 2006. Dissertação (Mestrado em História), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

BRASIL. Atos institucionais. Legislação Histórica. Legislação. Disponível em: http://www4.planalto.gov.br/legislacao/legislacao-historica/atos-institucionais. Acesso em: 23 fev. 2014.

BITTENCOURT, Francisco. “Deus nos livre do “boom gay””. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, abril de 1980, p. 4.

BIXÓRDIA. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, outubro de 1978, p. 12.

CANADÁ, Sandra. “Simone ocupada”. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, novembro de 1979, p. 18.

CARNEIRO, João. Esquerda, direita, um dois. Lampião da Esquina, n. 23. Rio de Janeiro, abril de 1980, p. 2.

CERTEAU, Michel de. “A Operação Historiográfica”. In: A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010. p. 79.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

DEL PRIORE, Mary. “A história do Corpo e a Nova História: Uma autópsia”. Revista de História, São Paulo-USP, 1994, p. 48-55. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/26974. Acesso em: 01 jan. 2004.

DELEUZE, Gilles. Um novo cartógrafo. In.: _______. Foucault. São Paulo: Civilização Brasileira, 1998.

_____________ e GUATARRI, Felix. Mil Platôs, capitalismo e esquizofrenia. V. 3. São Paulo: Editora 34, 2010.

DAMATA, Gasparino (Org.). Antologia da Lapa. Rio de Janeiro: Desiderata, 2007.

DRIESSEN, Henk. In: BREMER, Jan e ROODENBURG, Herman (Orgs.). Uma história cultural do humor. Rio de Janeiro: Record, 2000. p. 251.

FICO, Carlos. “Represión durante la ditadura militar brasileña (1964-1985): violência y pretensión pedagógica”. Revista de Estudios Latino-Americanos, v, 1, p. 17-41, 2009.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade volume 1: A vontade de saber. São Paulo: Graal, 2009.

______. “Nietzsche, a genealogia e a história”. In: ______. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2010.

GOIS, João Bôsco Hora. “Desencontros: as relações entre os estudos sobre a homossexualidade e os estudos de gênero no Brasil”. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 11, n. 1, p. 289-297, 2003.

GREEN, James. Além do carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX. São Paulo: UNESP, 2000.

GRUPO Somos. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, julho de 1979, p. 2.

HEILBORN, Maria Luiza ; SORJ, Bila . Estudos de gênero no Brasil (1975-1995). In: Sérgio Miceli. (Org.). O que ler na ciência social brasileira. São Paulo: Sumaré, 1999, v. , p. 183-221.

Jornal Visão, 17 de abril de 1978

LAMPIÃO DA ESQUINA. O conselho editorial. Saindo do Gueto. Rio de Janeiro, abril de 1978, p. 2.

______. Alone. Rio de Janeiro, outubro de 1979, p. 19.

LUCA, Tania Regina de (orgs). O historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2012

MARIZA. Nossas gaiolas comuns. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, maio de 1978, p. 2.

MacRAE, Edward. A construção da igualdade: identidade sexual e política no Brasil da “abertura”. Campinas: UNICAMP, 1990.

______. “A homossexualidade”. In: COSTA, Ronaldo Pamplona e GAIARSA, José Angelo. Macho, masculino, homem. São Paulo: LP&M, 1986.

MÍCCOLIS, Leila. Na hora da festa, conosco ninguém pode. Lampião da Esquina, Rio de Janeiro, p. 9-10, jan, 1980.

MOREIRA, Antônio Carlos. “Bichices na Tevê (plim,plim)”. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, abril de 1980, p. 11.

NASCIMENTO, Abdias. “Nessa democracia quem governa é a minoria branca”. Lampião da Esquina, n. 15, Rio de Janeiro, agosto de 1979, p. 10.

NECKEL, Roselane. Pública vida íntima: a sexualidade nas revistas femininas e masculinas, (1969-1979). 2004. Tese (Doutorado em História). PUC-São Paulo. São Paulo, 2004

NORA, Pierre. “Entre memória e história: a problemática dos lugares”. Projeto História, São Paulo, PUC-SP, n. 10, p. 14-21, dez. 1993.

NÓS também estamos aí. Lampião da Esquina, n. 12, Rio de Janeiro, maio de 1979, p. 7.

PENTEADO, Darcy. “Homossexualismo: que coisa é essa?”. Lampião da Esquina. Rio de Janeiro, junho de 1978, p. 2.

PORTER, Roy. “História do corpo”. In: BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 2011.

RESISTIR É PRECISO. Aguinaldo Silva - Lampião da Esquina. Entrevista, 2011, 9min 18s. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=2z9uyCRF7ic. Acesso em: 20 mar. 2016.

ROSA, Susel Oliveira da. Mulheres, ditaduras e memórias: “não imagine que precise ser triste para ser militante”. São Paulo: Intermeios; FAPESP, 2013.

SAMARA, Eni de Mesquita & TUPY, Ismênia Spínola Silveira Truzzi. História& Documento e metodologia de pesquisa. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

SANT’ANNA, Denise Bernuzzi de. “É possível realizar uma história do corpo?”. In: SOARES, Carmem Lúcia (Org.). Corpo e história. Campinas: Autores Associados, 2004. p. 4.

SANTOS, Sílvio Coelho dos. “Nas raízes da tragédia”. Lampião da Esquina, n. 8, Rio de Janeiro, 1979, p. 5.

SIMÕES JÚNIOR, Almerindo Cardoso. E havia um lampião na esquina: memórias, identidades e discursos homossexuais. Dissertação (Mestrado em História Social) - UNIRIO, Programa de Pós-Graduação em Memória Social, Rio de Janeiro, 2006.

SCOTT, Joan. “Gênero: uma categoria útil de análise histórica”. Educação e Realidade, Porto Alegre, v.16, n. 2, p. 5-22, jul/dez., 1990.

SILVA, Aguinaldo. “Para o Brasil do ano 2000 os “bons costumes” do século XIX”. Lampião da Esquina, Rio de Janeiro, fevereiro de 1979, p. 5.

VERAS, Elias e PEDRO, Joana Maria. “Os silêncios de Clio: escrita da história e (in)visibilidade das homossexualidades no Brasil”. Tempo e Argumento, v. 6, p. 90-109, 2015.

XXVII SIMPÓSIO Nacional de História. Conhecimento Histórico e Diálogo Social. Natal, jul. 2013. Disponível em: http://www.snh2013.anpuh.org/simposio/public. Acesso em: 01 mai. 2014.

Downloads

Publicado

2020-12-11

Como Citar

Souto Maior Júnior, P. R. (2020). Inventar os corpos: : A luta discursiva das homossexualidades masculinas durante a ditadura militar no Brasil (1978-1981). Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 12(24), 418–447. https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i24.11289