Os Movimentos Indígena e Ambientalista sob o viés de análise da História Ambiental: a repercussão no Ensino de História

Poliene Soares dos Santos Bicalho, Maria de Fátima Oliveira, Fernanda Alves da Silva Oliveira

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a relação entre o Movimento Indígena no Brasil e o movimento ambientalista, a partir das contribuições teórico-metodológicas da História Ambiental. Em um primeiro momento, a abordagem desta problemática perpassa os discursos e ações que aproximam os movimentos indígena e ambientalista, em torno das diversas e questionáveis formas de apropriações de terras indígenas, e o desequilíbrio ecológico causado ao meio ambiente nos últimos cinquenta anos, mais especificamente após o Golpe Militar de 1964, data simbólica para esta questão. Em um segundo momento, buscou-se compreender como os problemas ambientais que incidem diretamente sobre as populações indígenas são tratados nos livros didáticos e na escola como um todo, além de procurar entender como têm sido construídos os discursos dos livros didáticos sobre a temática da preservação do meio ambiente, ou seja, como a Educação Ambiental tem sido abordada nas escolas, tendo como foco de análise as terras indígenas.

Palavras chave: Movimento Indígena, Movimento Ambientalista, Ensino de História.

 


Palavras-chave


Movimento Indígena; Movimento Ambientalista; Ensino de História.

Texto completo:

PDF

Referências


ª ASSEMBLEIA DE CHEFES INDÍGENAS. Missão Cururu. Cópia de documento datilografado/CIMI – Setor de documentação), Pará, 8-4 de maio de 1975.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parâmetros curriculares nacionais. Brasília: DF: MEC/SEF, 1998.

ABI-EÇAB, Pedro Colaneri. Principais ameaças ao meio ambiente em terras indígenas. Planeta Amazônia. Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas. Amapá, 2011. Disponível em: file:///C:/Users/Cliete/Desktop/551-2028-1-PB.pdf; Acesso em 17/12/2014.

BICALHO, Poliene Soares dos Santos. Protagonismo Indígena no Brasil: Movimento, Cidadania e Direitos (1970-2009) Brasil. Tese. Brasília: Universidade de Brasília, 2010.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Meio Ambiente e Ensino de História. Revista História & Ensino. Londrina, n. 9, pp. 63-69, /out. 2003.

_______________. O Saber Histórico na Sala de Aula (Org.). São Paulo: Contexto, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Guia de livros didáticos: PNLD 2011: História: ensino fundamental: anos finais. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010.

CAROLA, Carlos Renato. Meio Ambiente. In: PINSKY, Carla Bassanezi: Novos Temas nas Aulas de História. São Paulo: Contexto, 2009, pp. 173-200.

DAVIS, Shelton H. Vítimas do Milagre: O Desenvolvimento e os Índios do Brasil. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

GOHN, Maria da Gloria. Teorias dos Movimentos Sociais. Paradigmas clássicos e contemporâneos. São Paulo: Loyola, 1997.

GOMES, Mércio Pereira. Os Índios e o Brasil. Ensaio Sobre um holocausto e sobre uma nova possibilidade de convivência. Petrópolis: Vozes, 1988.

FRANCO, José Luiz de Andrade. A. Prefácio. In: PIETRAFESA. José Paulo. SILVA, S. D. (Orgs.). Transformações no Cerrado. Progresso, consumo e natureza. Goiânia: Ed. PUC/Goiás, 2011, pp. 11-12.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 8. ed. São Paulo: Ed. Edusp, 2000.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. 1 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LACERDA, Rosane. Os Povos Indígenas e a Constituinte - 1987/1988. Brasília: Conselho Indigenista Missionário (CIMI), 2008.

LEITÃO, Sergio. Direitos Indígenas. Debate com Dalmo Dallari, Sérgio Leitão, Paulo de Bessa Antunes e Paulo Monteiro. In: Novos Estudos CEBRAP. São Paulo, n. 69, jul. 2004.

MARTINEZ, Paulo Henrique. História Ambiental no Brasil. Pesquisa e ensino. São Paulo: Cortez, 2006.

MINISTÉRIO da Educação. Guia de Livros Didáticos: PNLD. História: ensino fundamental: anos finais. Brasília: Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica, 2010.

PIMENTA, José. Indigenismo e ambientalismo na Amazônia ocidental: a propósito dos Ashaninka do rio Amônia. Revista de Antropologia, n. 50 (2), pp. 634-681, 2007.

PROJETO ARARIBÁ: História/organizadora Editora Moderna. Obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida pela Editora Moderna; editora responsável Maria Raquel Apolinário, 6º ano. 3 ed. – São Paulo: Moderna, 2010.

PROJETO ARARIBÁ: História/organizadora Editora Moderna. Obra coletiva concebida, desenvolvida e produzida pela Editora Moderna; editora responsável Maria Raquel Apolinário, 9º ano. 3 ed. – São Paulo: Moderna, 2010.

RAMOS, Alcida Rita. Vozes Indígenas: O Contato Vivido e Contado. Anuário Antropológico, n. 87. Tempo Brasileiro, pp. 117-143, 1990.

RIBEIRO, Gustavo Lins. Militares, Antropologia, Desenvolvimento. In: OLIVEIRA FILHO, João Pacheco (ed). Projeto Calha Norte. Militares, Índios e Fronteiras: Antropologia e Indigenismo. UFRJ: PETI/Ed., p. 87-96 1990.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela Mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 10ª ed. São Paulo: Cortez, 2005.

SILVA, Araci Lopes da. (Org.). A Questão Indígena na Escola: Subsídios Para Professores de 1º e 2º Graus. São Paulo: Brasiliense, 1987.

SILVA, Ana Cláudia Oliveira da. A implantação da Lei 11.645/2008 no Brasil: Um Histórico de Mobilizações e Conquistas. In: SILVA, Edson; SILVA, Maria da Penha da (Orgs.). A Temática Indígena Na Sala De Aula: Reflexões para o ensino a partir da Lei 11.645/2008. Ed. Universitária da UFPE, p. 125, 2013.

SOUZA LIMA, Antônio Carlos de. Indigenismo e geopolítica. Projetos militares para os índios no Brasil. In: OLIVEIRA FILHO, João Pacheco (Orgs.): Projeto Calha Norte. Militares, Índios e Fronteiras: Antropologia E Indigenismo: Rio de Janeiro: PETI/Ed. UFRJ, pp. 60-86, 1990.

TXIBAIBOU (Bororo). In: 2ª ASSEMBLEIA DE CHEFES INDÍGENAS. Missão Cururu, Pará, 8-14 de maio de 1975.

VERDUM, Ricardo. As obras de infraestrutura do PAC e os Povos Indígenas na Amazônia brasileira. Observatório de investimento na Amazônia. INESC, 2012. (http://www.inesc.org.br/biblioteca/noticias/biblioteca/textos/obras-do-pac-e-povos-indigenas/; Acesso em 18/12/2014)

WORSTER, Donald. Para Fazer História Ambiental. Estudos Históricos, n. 4, v. 8, p.198-215, 1991.




DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i23.11165

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Poliene Soares dos Santos Bicalho, Maria de Fátima Oliveira, Fernanda Alves da Silva Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia