A Sociologia da Infância na contemporaneidade

Marta Regina Brostolin

Resumo


O texto decorre de um estudo que buscou  revisitar a literatura tendo em vistas a trajetória de constituição do campo da Sociologia da Infância, como disciplina científica em contextos português e brasileiro, para num segundo momento discutir os caminhos trilhados e os desafios a serem enfrentados na contemporaneidade. O campo surge com uma dupla função, isto é, criar um espaço para a infância no discurso sociológico e encarar a complexidade e ambiguidade da infância como um fenômeno contemporâneo e instável. Em relação à primeira atribuição, a Sociologia da Infância compreende a criança como sujeito de direitos, ator social em seus modos de vida e a infância como uma categoria geracional sócio-historicamente construída. Nesse processo teórico e epistemológico, desconstrói a normatividade imposta à criança pela sociedade moderna. Portanto, é na segunda função que seus desafios contemporâneos residem, ou seja, em tornar visível as crianças ainda ausentes  no campo, as crianças excluídas pela desigualdade social, pelas guerras, tráfico, prostituição, pela pobreza, enfim, que se volte para a emancipação social e direito a provisão, proteção e participação das crianças.


Palavras-chave


Sociologia da Infância. Contemporaneidade. Desafios.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/rbhcs.v12i23.10833

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Marta Regina Brostolin

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional 

Desde 07 de março de 2009

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia