Teologia da Libertação avant la lettre: mística e revolução em José Martí

Autores

  • Fabio Luis Barbosa dos Santos Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

Palavras-chave:

José Martí. Nossa América. Teologia da Libertação

Resumo

Este artigo examina os nexos entre a visão de homem martiana e a política revolucionária que defendeu para Cuba no final do século XIX, nos marcos de uma utopia de unidade continental. Mais do que um bastião da soberania latinoamericana, o militante cubano visualizou no ideario de Nuestra América o potencial civilizatório para realizar uma utopia humanista alternativa, referenciada por uma concepção trascendente da natureza humana e pautada pelo amor. Ao relacionar de modo indissociável a realização espiritual do homem a uma resposta política aos problemas históricos, o pensamento de Martí revela uma notável afinidade com as ideias esposadas pela Teologia da Libertação a partir da segunda metade do século XX, reforçada pela radicalidade do seu testemunho pessoal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Luis Barbosa dos Santos, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

Doutor em História Econômica pela Universidade de São Paulo. Pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). Professor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

Downloads

Publicado

2015-06-05

Como Citar

Santos, F. L. B. dos. (2015). Teologia da Libertação avant la lettre: mística e revolução em José Martí. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 5(10). Recuperado de https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/10533

Edição

Seção

Artigos Livres