Santa Cruz da Rufina: Devoção e Tradição Oral da Fé

Autores

  • Cícero Joaquim dos Santos Universidade Regional do Cariri (URCA)

Palavras-chave:

Religiosidade.Tradição Oral. Cruz da Rufina

Resumo

Este artigo analisa a tradição oral dos milagres da Santa Cruz da Rufina,
localizada na zona rural do município de Porteiras, no Cariri cearense. Segundo os
fiéis mais idosos, esse objeto de devoção foi erguido em memória da jovem Rufina
que, entre os fins do século XIX e o início do século XX, fora violentada e assassinada
num matagal, vítima de uma trama amorosa. Como resultado do martírio sofrido e,
levando em consideração a ausência dos ritos fúnebres outrora considerados
necessários para a bem-aventurança da alma, a Santa Cruz da Rufina tornou-se um
objeto sagrado para os moradores das áreas circunvizinhas. A partir da metodologia
da história oral, o trabalho problematiza a transmissão oral das graças alcançadas
pelos narradores, atribuídas à intercessão da alma da Rufina, da Cruz que a
representa e do espaço sagrado onde fora erguida.
 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero Joaquim dos Santos, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Professor do Departamento de História da Universidade Regional do Cariri (URCA). Doutorando em História pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Pesquisador do Laboratório de Imagem, História e Memória (LABIHM/URCA).

Downloads

Publicado

2012-12-07

Como Citar

Santos, C. J. dos. (2012). Santa Cruz da Rufina: Devoção e Tradição Oral da Fé. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 4(8). Recuperado de https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/10500