Risco, riso e respeito: notas sobre a construção da honra entre trabalhadores em minas de carvão no Brasil e na França

Autores

  • Marta Cioccari Museu Nacional, UFRJ

Palavras-chave:

Etnografia. Mineiros de carvão. Honra

Resumo

A partir de etnografia realizada em Minas do Leão, no Rio Grande do Sul, e em Creutzwald, na Lorena Francesa, durante pesquisa de doutorado (2005-2009), abordo neste trabalho alguns aspectos da construção da honra entre os trabalhadores nestas duas comunidades de mineiros de carvão. Nos dois casos, as minas de subsolo foram fechadas na última década: em 2002, no caso brasileiro, e em 2004, no caso francês. Minha investigação aponta que uma espécie de “grande honra” foi sendo delineada historicamente, servindo de suporte à imagem de heroísmo que carregam os mineiros de subsolo em diferentes lugares do mundo. Junto à “grande honra”, mesclando-se ou opondo-se a ela, há uma multiplicidade de formas de “pequena honra”, alicerçadas na identificação com o métier, a partir do “orgulho” do trabalho bem feito ou das “artes” da malandragem, assim como em pertencimentos políticos, sindicais, familiares, religiosos, esportivos, etc.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Cioccari, Museu Nacional, UFRJ

Jornalista e antropóloga, mestre em Antropologia Social pela UFRGS e doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional-UFRJ. Atualmente, é pesquisadora e docente Prodoc-Capes no Museu Nacional, UFRJ.

Downloads

Publicado

2015-05-31

Como Citar

Cioccari, M. (2015). Risco, riso e respeito: notas sobre a construção da honra entre trabalhadores em minas de carvão no Brasil e na França. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 3(6). Recuperado de https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/10442