Entre os enfrentamentos e as relações pacíficas. Comandantes de Guardas Nacionais e os indígenas na fronteira sul bonaerense (1852-1879).

Leonardo Canciani

Resumo


Os comandantes de Guardas Nacionais tiveram um papel importante na construção do Estado argentino a partir de meados do século XIX. Isso se deveu, entre outras coisas, à grande capacidade para neutralizar os ataques indígenas, ou pelo menos, reduzir as consequências negativas dos mesmos para o Estado e a população das zonas fronteiriças. Ao mesmo tempo, como resultado, eles foram capazes de criar relações de "amizade" com os caciques, através da entrega de rações e presentes, núcleo do tratamento pacífico que o Estado nacional procurava eliminar para, finalmente, executar as políticas ofensivas que terminaram com o “problema indígena”.

Palavras-chave


Guardas Nacionais. Fronteira. Comandantes. Indígenas. Século XIX.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Brasileira de História & Ciências Sociais - RBHCS

Qualis Capes B1 - A Nacional

ISSN 2175-3423

A Revista Brasileira de História & Ciências Sociais utiliza  Licença Creative Commons Attribution 4.0

Creative Commons License

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia