Sattelzeit: modernidade e história

Autores

  • Géssica Góes Guimarães Gaio PUC-Rio

Palavras-chave:

Koselleck, Dicionário Histórico dos Conceitos, modernidade.

Resumo

O presente trabalho pretende oferecer um comentário sobre uma das teses fundamentais do vultoso projeto do Dicionário Histórico de Conceitos, do qual Reinhart Koselleck foi integrante junto a Otto Brunner e Werner Conze, a noção de sattelzeit como um “tempo de sela”. Segundo Koselleck, entre as décadas de 1750 a 1850, teria ocorrido a formação da modernidade, caracterizado pelo distanciamento entre espaço de experiência e horizonte de expectativa, e esse movimento poderia ser visualizado na dinâmica de surgimento, transformação e sentido dos conceitos, sobretudo, na maneira como o homem passa a entender e se relacionar com a história

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Géssica Góes Guimarães Gaio, PUC-Rio

Doutoranda em História Social da Cultura na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC - Rio.

Downloads

Publicado

2015-05-30

Como Citar

Gaio, G. G. G. (2015). Sattelzeit: modernidade e história. Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 1(2). Recuperado de https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/10370