SANT’ANA: MUDANÇAS E NOVOS SIGNIFICADOS NA MAIOR FESTA RELIGIOSA DA CIDADE DE PONTA GROSSA – PR (1930 -1965)

Autores

  • Denise Pereira Universidade Estadual de Ponta Grossa.
  • Constantino R. de Oliveira Jr Universidade Estadual de Ponta Grossa

Palavras-chave:

festa, catolicismo popular, romanização.

Resumo

O artigo analisa as mudanças socioculturais da Festa de Sant’Ana, na cidade de Ponta Grossa – PR, esta que permeava toda a sociedade local e era comemorada desde a primeira metade do século XIX. Trabalhamos com o período 1930-1965, este foi marcado por algumas formas de mudanças no chamado catolicismo tradicional, de herança portuguesa, que aos poucos foi substituído pelo catolicismo romanizado. Analisamos como a Igreja, através de seu prelado, reagiu à festa popular e, simultaneamente compreendemos a representação simbólica dessa prática cultural no campo religioso. Deste modo, procuramos através dos artigos do Diário dos Campos, jornal local, de um lado demonstrar algumas formas de continuidades e mudanças do catolicismo popular, por outro lado, buscamos mostrar as estratégias de controle e tolerância exercidas pela Igreja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Pereira, Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Bacharel, Especialista em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa e Mestranda em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / Brasil.

Constantino R. de Oliveira Jr, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Docente do Departamento de Educação Física e do Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Coordenador do Grupo de Estudos Esporte, Lazer e Sociedade.

Downloads

Publicado

2015-05-30

Como Citar

Pereira, D., & Oliveira Jr, C. R. de. (2015). SANT’ANA: MUDANÇAS E NOVOS SIGNIFICADOS NA MAIOR FESTA RELIGIOSA DA CIDADE DE PONTA GROSSA – PR (1930 -1965). Revista Brasileira De História &Amp; Ciências Sociais, 1(2). Recuperado de https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/10365