Narrativas escolares sobre Teoria Queer: aproximações e distanciamentos

Autores

  • Neilton dos Reis Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

    Esse trabalho é resultante de uma pesquisa que lançou olhar sobre o ensino de Biologia, os gêneros não-binários e as possibilidades de trabalho da teoria queer nas salas de aula do ensino médio. Nesse texto, trago uma sucinta argumentação teórica acerca das definições do queer, para então pensar narrativas de estudantes de identidades não-binárias e docentes de Biologia acerca das suas aproximações e percepções sobre tal teoria. Por acreditar nas potencialidades do queer no Ensino de Biologia quando propõe as desnaturalizações, objetivo discutir as motivações e as (im)possibilidades das aproximações e dos distanciamentos escolares que permeiam esses campos de estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neilton dos Reis, Universidade Federal de Juiz de Fora

Licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Atualmente é aluno do Programa de Pós-graduação em Educação (mestrado) na Universidade Federal de Juiz de Fora. Membro do Grupo de Estudos em Sexualidade, Educação e Diversidade e pesquisador no Grupo de 

Referências

ARAÚJO, Denise. Outras falas sobre gênero e sexualidade na escola. Revista Periódicus. Salvador, v. 1, n. 2, p. 19-27, 2014.

DA SILVA, Tomaz. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 1999. ISBN 8586583448.

DOS REIS, Neilton. Diversidade de gêneros e Ensino de Biologia: casos de prazeres e corporeidade não-binários. Monografia. 2015. 105p. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Seropédica, 2015.

DUQUE, Tiago. Corpo, Estado e militância, ou sobre aquilo que você precisa saber antes de começar a ler uma puta teoria. Florestan, São Carlos. n. 2, p. 67, 2014.

LOURO, Guacira Lopes. Teoria queer: uma política pós-identitária para a educação. Revista Estudos Feministas. Santa Catarina. v. 9, n. 2, p. 541-553, 2001.

MISKOLCI, Richard. Teoria Queer: um aprendizado pelas diferenças. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

MISKOLCI, Richard. Estranhando as Ciências Sociais: notas introdutórias sobre Teoria Queer. Florestan. São Carlos. n. 2, p. 08, 2014a.

MISKOLCI, Richard. Um saber insurgente ao sul do Equador. Revista Periódicus. Salvador. v. 1, n. 1, p. 43-67, 2014b.

PELÚCIO, Larissa. Breve história afetiva de uma teoria deslocada. Florestan. São Carlos. n. 2, p. 26, 2014.

SENKEVICS, Adriano; POLIDORO, Juliano. Corpo, gênero e ciência: na interface entre biologia e sociedade. Revista da Biologia. São Paulo. v. 9, n. 1, p. 16-21, 2012.

SUTHERLAND, Juan. Os efeitos político-culturais da tradução do queer na América Latina. Revista Periódicus. Salvador. v. 1, n. 1, p. 5-20, 2014. ISSN 2358-0844.

Downloads

Publicado

2017-03-07

Como Citar

dos Reis, N. (2017). Narrativas escolares sobre Teoria Queer: aproximações e distanciamentos. Diversidade E Educação, 4(8), 65–72. Recuperado de https://www.rbhcs.com/divedu/article/view/6741